jogando conversa fora sobre NerdicesQuadrinhos

Substitutos – Robert Venditti e Brett Weldele

21 de agosto, 2012

Este texto é um pouco velho, postei no meu antigo blog, mas na minha opinião de merda ainda vale a pena ser publicado =)

Terminei de ler uma excelente HQ: Substitutos (sim, é a história que deu origem ao filme ** ta escrito na capa =D), que é escrita por Robert Venditti e desenhada por Brett Weldele. Esse ultimo se tornou- se instantaneamente uma referência pra mim. Na verdade eu nem conhecia quadrinhos com o tipo de traço dele, que é muito parecido com o meu. Achava que esse traço mais rabiscado e descompromissado, esse traço que tem uma cara de eterno esboço, fosse rejeitado nesse universo HQ que presa tanto pela fidelidade representacional da figura humana.

Apesar de ser um traço “rebelde” o cara sabe exatamente o que faz. Ele tem um domínio incrível da técnica e sabe transmitir sua autoralidade com maestria. Realmente foi pro meu top5.

Mas alem disso, teve algo no fim do álbum (que é uma edição especial que tem todos os 5 capítulos e + bônus) tem um texto do Venditti que me chamou muito atenção. Algo que vale a pena ser lido e vou compartilhar com vcs: “Decidir que eu queria ganhar a vida escrevendo histórias em quadrinhos foi muito fácil. Aprender a como fazer isso… nem tanto. Em 2002, quando comecei a pensar seriamente na ideia de seguir carreira nos quadrinhos, uma busca cuidadosa na seção intitulada ‘Escrever para Publicação’ da minha livraria local revelou um inesgotável suprimento de livros sobre soluções para escrever romances bem sucedidos ou os dez passos fáceis para criar mistérios que vendem, mas pouca coisa sobre os detalhes práticos das histórias em quadrinhos. Então, na maior parte do tempo, só me restava ler minhas edições encadernadas de Astro Ciry e Watchmen, e imaginar como diabo essas séries vieram a existir. Hoje a situação é um pouco melhor – eu soube que exixte até um Guia do Completo Idiota para Criar uma Graphic Novel – mas o que acabei descobrindo foi que não há um método testado e aprovado, nem uma receita universal para tirar as revistas em quadrinhos da sua cabeça e colocá-las na prateleira de outra pessoa. Como Screws diria, ‘Não basta levar ao forno por alguns minutos’. Existem tantas maneiras de se fazer histórias em quadrinhos quanto pessoas que colocam a mão na massa para faze-las. ” Robert Venditti.

Comenta aí:

    Comentários:

  • Letícia à toa em 22/08/2012 - 01:21

    O traço dele é realmente ótimo, e pode ser descrito exatamente como você falou! HAHAH! Um “eterno esboço”, mas um belo esboço!

  • Nelinha à toa em 23/08/2012 - 01:21

    Sim!! lindo esçobo, e acima de tudo um trabalho muito maduro o//

  • Marãns à toa em 23/08/2012 - 01:21

    O traço dele parece com o seu Nélha @_@.
    Posta a sua história em quadrinhos também, é muito boa u_u.