jogando conversa fora sobre CinemaNostalgia

Conhecendo David Bowie em 3 filmes

22 de Janeiro, 2016

Já fazem duas semanas que um dos maiores artistas de todos os tempos virou estrela. Quando vi na TV a notícia de que o meu ídolo tinha partido meu coração ficou pesado e a tristeza me acompanha até agora. Mas pra minha surpresa e choque, quando compartilhei essa tristeza com a minha irmã, veio a pergunta: “Quem é esse David Bowie?”.   Pra mim é muito estranho perceber que o ídolo que inspirou tantos outros, em diferentes épocas e de diferentes formas é na verdade uma personalidade desconhecida pra maioria dos jovens nascidos depois da segunda metade dos anos 90. Mas não tem problema, ninguém nasceu sabendo, sempre é tempo de aprender quem foi David Bowie. E se você não gostar, também não tem problema, mas de qualquer maneira acho importante que se saiba quem foi o homem de tantas faces que inspirou e libertou gerações inteiras das amarras sociais e que nos ensinou que podemos ser diferentes, que podemos ser livres e podemos ser heróis, nem que seja só por um dia :)   david-bowie-06   Essa lista não é só sobre a música mas sobre a filmografia do Bowie, onde ele era igualmente espetacular. Não é uma resenha detalhada sobre cada filme, mas apenas uma indicação, caso você queira saber mais deste “desconhecido” genial que mudou vidas, incluindo a minha.  

Bônus – David Bowie – Sound and Vision

Vou começar com uma indicação bônus, porque se você sabe absolutamente nada sobre David Bowie, eu sugiro começar por aqui. Esse é um documentário da BBC sobre o Bowie, e é um apanhado geral que mostra desde a infância, influências, inspirações e até o casamento dele com a top model Iman Abdulmajid, com quem ele foi casado por 24 anos. O documentário completo está disponível no youtube e você pode ver aqui:      

Labirinto – A Magia do Tempo (Labyrinth – 1986)

Esse filme é muito especial pra mim. Ainda hoje é um dos meus filmes preferidos. Foi a primeira vez na vida que vi a figura de David Bowie, eu tinha 5 anos e nunca me esqueci de Jareth, o rei dos Goblins. A música do filme é maravilhosa, daquelas que fica na cabeça por semanas. O filme é dirigido por ninguém menos que Jim Henson’s, o lendário criador dos Muppets e responsável pela produção de Vila Sésamo. E além de tudo você pode ver a maravilhosa Jennifer Connelly com 15 aninhos arrasando. É um filme antigo, portanto, se você nunca o viu antes, tenha em mente de que é preciso colocar de lado algumas coisas que já estão datadas e assistir com a mentalidade dos anos 80, mas não deixa de ser apaixonante.      

O Homem que caiu na terra (The Man Who Fell to Earth – 1976)

O filme é baseado em um livro de mesmo nome. Conta a história de um “alienígena” (David Bowie) que vem pra terra procurando uma forma de levar água pro seu planeta natal. Esse filme foi o primeiro onde Bowie trabalhou com ator e tem uma das frases mais famosas, onde ele diz: “Eu não sou um cientista. Mas sei que todas as coisas começam e terminam na eternidade.” Esse é um filme dos anos 70, portanto se você decidiu assisti-lo, tenha paciência. O ritmo é muito diferente do que estamos acostumados, além de ter uma pegada meio cult, mas não desista, vale a pena assistir.      

David Bowie 5 years

Esse é um outro documentário da BBC que mostra os 5 anos mais importantes da carreira do Bowie mostra de forma bem mais detalhada como foi o auge do sucesso dele. É um ótimo documentário que mostra bastidores, entrevistas e toda a essência na fase mais importante da jornada dele.       Fora isso eu recomendo especialmente o ultimo álbum do Bowie que foi Black Star. Ele literalmente se despediu com esse álbum e deixou de presente o último suspiro do seu legado. O clipe Lazaus é uma assustadora carta de adeus que me deixou perturbada. Esse homem fez da sua vida e morte uma completa e intrigante obra de arte. Além disso, procure os rits mais famosos dele, no Spotify tem uma lista dedicada a isso. Ele tem músicas memoráveis em todas as gerações e você certamente pode se identificar com uma delas. Mesmo que ele não esteja mais presente, o seu legado vai continuar inspirando e mudando a vida de muita gente.    

Comenta aí: